Desabafos...



Quem não precisa de desabafar de vez em quando? Mesmo que seja apenas por um minuto, escrever no teclado é um mecanismo de defesa que nos liberta...
Desabafar, comentar, às vezes "cuscar"...sim, vamos a isso!



sábado, 16 de junho de 2007

Rascunho...


6ª feira, 15 de Junho de 2007
Isto foi escrito no meu cantinho da sala dos professores.

Adoro o toque da caneta, saber que a qualquer comando impulsivo da mão, ela rabisca, risca, sarrabisca...
Depois, na textura da folha, na suavidade do papel, desliza a mão, mesmo que nada haja para escrever.
É um potente elo de ligação que existe no acto de escrever; é mais forte do que chegar aqui ao teclado e "descarregar" as palavras.
Ao som de Eurythmics, a minha mente viaja por entre as linhas ainda em branco.
Escrever o quê?
Escrever que hoje é a última sexta-feira de aulas?
Escrever que já me despedi de alguns alunos?
Escrever que terei de conter alguma eventual lágrima que teime em cair...na hora da despedida...quando terminar definitivamente aquela óptima parte do ano lectivo em que nos encontramos entre quatro paredes com vinte e tal alunos à espera de receber (e dar) sabedoria...
Eu sei, passamos um ano lectivo inteirinho a ouvir lamentações rotineiras: "Ai, este ano é que está a custar a passar!"; "Ai, se há dias em que eles estão insuportáveis, é hoje!", ou então, "Falta um mês para o final do ano!"...
Mas tudo chega ao fim.
Feliz, ou infelizmente, tudo acaba e sinto-me mergulhada numa monumental melancolia porque "hoje é a última sexta-feira de aulas".
Tocou para intervalo...
15h05m.
Daqui a 10 minutos será a última aula de Língua Portuguesa com a minha Direcção de Turma... Vou trabalhar.
Até breve!

2 comentários:

Anónimo disse...

Patrícia, cara colega. Foi preciso ter acesso a este blog, via Ticha. Não tem vergonha? Eu sei que não, mas neste caso eu merecia ter sido informada!
UAU uma das minhas "crias" já tem um blog!
Espero assim passar ter notícias suas.
Beijinhos

Maria João Amaral mjbamral@sapo.pt

Sandra disse...

Se ser professor é cada vez mais difícil, é com alguma melancolia que vemos chegar mais um ano ao fim. Os olhos maream-se, o coração aperta e aqueles por quem nos afeiçoamos durante um ano, despedem-se com um sorriso de "até para o ano". Sensação de tarefa cumprida. Mais uma... por entre desabafos sentidos,repetidos, colegas anónimos, amigos recentes...
Em Setembro, regresso à escola!!!